Película biodegradável na conservação da qualidade interna de ovos de mesa

Título

Película biodegradável na conservação da qualidade interna de ovos de mesa

Autor

Rodrigues, Jullyana Carvalho

Colaborador

Santos, Vinícius Machado dos

Descrição

O objetivo desse estudo avaliar o efeito do biofilme à base de pectina na conservação de ovos de mesa, refrigerados e não refrigerados nos seguintes períodos de armazenamento: 7, 14, 21, 28 e 35 dias. Foram utilizados 240 ovos marrons provenientes de galinhas poedeiras da linhagem GLN com 40 semanas de idade, oriundas do galpão de postura da Unidade de Ensino e Produção – UEP Avicultura do Instituto Federal de Brasília (IFB) – Campus Planaltina, divididos igualmente entre os tratamentos. O delineamento experimental utilizado, foi inteiramente casualizado com 20 tratamentos em esquema fatorial 2 x 2 x 5, sendo 2 biofilmes (com e sem) x 2 temperaturas de armazenamento, geladeira (5oC) e temperatura ambiente (25oC) x 5 períodos de armazenamento (7,14,21, 28 e 35 dias) com 12 repetições por tratamento, sendo que cada ovo foi considerado uma repetição (unidade experimental). Para a unidade Haugh, durante os 35 dias de armazenamento, os ovos refrigerados apresentaram médias (89,80±1,72) estatisticamente semelhantes, sendo classificados como excelentes (AA). Os ovos em temperatura ambiente apresentaram decréscimo desde a 1a semana (77,52±9,25), contudo, também foram classificados como excelentes (AA), já a partir da 2 e 3a semana (70,76±7,45 e 66,15±11,59) obtiveram classificação de alta qualidade (A), chegando na 4 e 5a semana (56,97±13,06 e 54,56±17,87) com média qualidade (B). Quanto à luminosidade (L*), o valor encontrado foi menor para os ovos mantidos sob refrigeração (50,64 a 54,58) do que para os mantidos em temperatura ambiente (55,56 a 59,02). Verificou-se que os valores de a* foram similares tanto para os ovos na geladeira com (-3,48±0,87) e sem (-3,27±0,89) biofilme. Os valores de b* durante todo o período de armazenamento manteve-se estatisticamente valores semelhantes (26,44 a 26,54), já para os ovos mantidos em temperatura ambiente, observou-se que houve um decréscimo no decorrer dos 35 dias, variando de 29,41 a 32,22. O revestimento à base de pectina é uma alternativa viável na conservação de ovos, porque se comporta como uma cutícula artificial, reduzindo a troca de gases através dos poros da casca, mantendo a qualidade interna do ovo por mais tempo.

Assunto

Altura do albúmen
Pectina
Revestimento
Unidade Haugh

Data

2018

Editor

IFB Campus Planaltina

Direitos

A obra está regida pela licença pública Creative Commons. A obra continua protegida pela Lei de Direitos Autorais no 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, sendo proibido qualquer uso da obra que não o autorizado sob esta licença ou pela legislação.

Idioma

PT

Tipo

TCC

Formato

84 p.

Fonte

043020RCG

Identificador

Referência

Rodrigues, Jullyana Carvalho , “Película biodegradável na conservação da qualidade interna de ovos de mesa,” Biblioteca Digital de Trabalhos de Conclusão de Curso, acesso em 8 de fevereiro de 2023, https://bdtcpla.omeka.net/items/show/48.