Compostagem de resíduos orgânicos: uma contribuição para a melhoria da gestão dos resíduos sólidos no Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina

Título

Compostagem de resíduos orgânicos: uma contribuição para a melhoria da gestão dos resíduos sólidos no Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina

Autor

Novaes, Joelma Paiva de

Colaborador

Massukado, Luciana Miyoko

Descrição

Esta pesquisa teve como objetivo tratar, por meio da compostagem, os resíduos orgânicos produzidos na Unidade de Nutrição e Alimentação do Instituto Federal de Brasília – Campus Planaltina. Esses resíduos tinham como destino final o aterro controlado do Distrito Federal, contribuindo para a geração de impactos ambientais negativos, tais como produção de chorume e gás metano. Além dos resíduos do restaurante, o Campus Planaltina produz outros tipos de resíduos orgânicos – dejetos animais, poda e capina e restos de culturas. O experimento foi realizado num antigo galpão de avicultura no período de outubro/2011 a julho/2012 e foram montadas 5 leiras, utilizando a técnica de leiras estáticas aeradas juntamente com a de leiras revolvidas. As leiras continham restos de alimentos do refeitório, casca de arroz ou serragem, esterco ovino e palha seca. Quanto ao monitoramento anotava-se, diariamente, a temperatura (exceto sábados e domingos) em três pontos distintos. Todas as leiras mantiveram-se na fase termófila (> 45o C), por no mínimo 15 dias consecutivos. O tempo médio de estabilização da leira foi de 120 dias. A umidade era avaliada pelo teste da bolota e, quando necessário, fazia-se a rega da leira. Foram tratados, via compostagem, cerca de 5 toneladas de resíduos orgânicos do restaurante da instituição e produzidas 2 toneladas de composto. A redução em peso das leiras foi, em média, de 60 e 70% e, em volume, entre 60 e 80%. O resultado da análise físico-química e de metais pesados do composto mostrou que os parâmetros pH (7,1); umidade (14,95); nitrogênio (3,38%); carbono (31,6%); Cd (0,10 mg/kg); Pb (0,04 mg/kg); Cr (0,01 mg/kg) e Ni (0,01 mg/kg) atendem a legislação em vigor (IN MAPA 23/2009 e IN 27/2006). O estudo sobre o custo de produção do composto resultou no valor de R$ 0,64 por quilo. Esta pesquisa mostrou que é possível prover um destino final ambientalmente adequado para os resíduos orgânicos gerados no campus Planaltina por meio da compostagem. Esse processo além de tratar os resíduos orgânicos pode também ser aproveitado para as aulas práticas e também para a oferta de Dias de Campo e oficinas a fim de disseminar a técnica entre os agricultores familiares e a comunidade.

Assunto

Resíduos orgânicos
Compostagem
Composto orgânico

Data

2013

Editor

IFB Campus Planaltina

Direitos

A obra está regida pela licença pública Creative Commons. A obra continua protegida pela Lei de Direitos Autorais no 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, sendo proibido qualquer uso da obra que não o autorizado sob esta licença ou pela legislação.

Idioma

PT

Tipo

TCC

Formato

87 p.

Fonte

042820DLJ

Identificador

Referência

Novaes, Joelma Paiva de, “Compostagem de resíduos orgânicos: uma contribuição para a melhoria da gestão dos resíduos sólidos no Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina,” Biblioteca Digital de Trabalhos de Conclusão de Curso, acesso em 8 de fevereiro de 2023, https://bdtcpla.omeka.net/items/show/30.